Pallet em São Paulo – Pallets Palete Pallet – Venda e Compra

Pallet em São Paulo – Pallets Palete Pallet – Venda e Compra
Pallet em São Paulo – Pallets Palete Pallet – Venda e Compra 2018-02-07T16:26:38+00:00

Pallet em São Paulo

Seja bem vindo a CPC – Compra e Venda de Pallets em São Paulo!

O que é um Pallet

Pallets são estruturas feitas para facilitar o transporte de carga através de empilhadeiras, e facilitar o processo de armazenagem tornando-o padronizado. Podem ser feitos de madeira, compensado, plástico ou metal, dependendo da destinação, porém os modelos mais populares de pallets em São Paulo SP atualmente são os pallets de madeira.

Os pallets são muito utilizado por Supermercados, Varejo em Geral, Armazéns, Galpões de Transportadoras e etc. Todas essas empresas precisam de pallet em São Paulo.

Através do uso de empilhadeiras, a operação com pallets facilita os trabalhos diminuindo sobremaneira a utilização da mão-de-obra e economiza tempo nas estapas de carregamento e descarregamento de mercadorias.

Outras vantagens com o uso dos pallets são a racionalização dos espaços de estocagem, diminuição dos danos em produtos, possibilidade de melhor utilização dos espaços verticais e principalmente a redução dos custos homem/hora.

Qual é o correto? Pallet, Palete, Pallets?

Palavra de origem inglesa (pallet) que em português se escreve Palete, é um estrado de madeira, que também pode ser confeccionado em metal ou plástico e que tem a finalidade de servir na movimentação de cargas como elemento de otimização logística.

Onde comprar Pallets em São Paulo?

Se você quer comprar paletes em SP chegou ao lugar certo, utilize o formulário ao lado que entraremos em contato imediamente.

Onde vender Pallets em São Paulo?

Se você quer vender paletes em SP chegou ao lugar certo, utilize o formulário ao lado que entraremos em contato imediamente.

Pallet é tudo igual?

Não. Existem diversas modalidades de paletes encontradas no mercado:

01 – Pallets descartaveis (one way)

Pallets descartáveis como a prória palavra sugere, são pallets não retornáveis ou seja, acomodam uma determinada mercadoria onde o custo do pallet está incluso no custo da mercadoria, viaja uma vez e não volta mais.
O fato de um pallet receber a classificação de descartável, sugere a quem o compra que o pallet terá um baixo custo, porém erroneamente muitos compradores imaginam que pelo simples fato o classificarem como descartáveis, obrigatoriamente terão que custar pouco.
Imaginemos uma situação onde se precise comprar pallets para exportar em cada um, 1000 kg de papel.
Este pallet, para suportar o peso necessário, terá que possuir uma extrutura de madeira (ingrediente principal do pallet) que elevará seu custo, ficando com preço maior que um pallet retornável que precise suportar 200 kg.
Neste caso podemos dizer que o pallet descartável para essa situação custará mais caro que um pallet retornável ou de movimentação interna que deve suportar peso menor.
Esclarecendo, o que determina o custo de um pallet não é necessariamente sua classificação, mas sim a estrutura que o comporá para suportar a carga que se precisa paletizar.

02 – Pallets movimentação (estocagem)

Pallets movimentação (estocagem), são concebidos para; como sua denominação sugere; estocar mercadorias e facilitar sua locomoção de um para outro local.
Como estes pallets não sofrerão os impactos do transporte, terão durabilidade maior e precisam possuir uma estrutura tal que suporte diferentes quantidades de peso, pois nem sempre as mercadorias que recebem possuem os mesmos pesos, alem do que, precisam suportar empilhamentos.
Via de regra, quem compra pallets para movimentação, opta quase sempre por pallets duas entradas que apoiam melhor no solo ou em prateleiras, são mais resistente e possuem custos não superiores aos pallets quatro entradas.

03 – Pallets retornáveis

Pallets retornáveis são aqueles utilizados onde as empresas possuem uma forma organizada de encaminhar seus produtos, e receber de volta seus pallets para outros carregamentos, geralmente com os custos da embalagem (pallet) diluido em duas, três ou mais utilizações.
Pelo fato de serem classificados como retornáveis, normalmente possuem uma estrutura de madeira e fixação das peças, capaz de suportar os impactos que sofrem durante carregamento, transporte e descarregamento.
Os pallets retornáveis, via de regra possuem um custo maior entretanto o custo benefício acaba sendo maior que os pallets descartáveis.

04 – Pallets duas entradas

Pallets duas entradas, são pallets confecçionados com longarinas ao invés de tocos e são utilizados nos casos em que necessitam maiores resistencias a peso. São tambem recomentados para uso em prateleiras (porta-pallets) pelo fato de que as mercadorias que ficam suspensas nesses pallets, precisam mais resistencia por questões de segurança.
O inconveniente dos pallets duas entradas, é a possibilidade das empilhadeiras poderem entrar apenas por dois lados.
Existem ainda os pallets confecçionados com longarinas onde cavas laterais são abertas, possibilitando que empilhadeiras possam entrar pelos quatro lados.
Os pallets duas entradas com ou sem reforços inferiores, possuem menor custo de mão-de-obra na sua confecção.

05 -Pallets quatro entradas

Pallets quatro entradas, conforme o próprio nome já diz, possuem quatro entradas para empilhadeiras ou carros paleteiros. São confecçionados com tábuas superiores que de igual forma aos pallets duas entradas, podem ser vazados ou face superior fechada (assoalhados).
Possuem tábuas intermediárias e sua principal característica são os pés montados com pedaços de pontaletes (tocos) que estabelecem sua sustentação e possibilitam que empilhadeiras e carros paleteiros possam entrar pelos quatro lados.
Pallets quatro entradas tanto são utilizados como pallets descartáveis, pallets movimentação (estocagem) ou pallets retornáveis.

06 – Pallets PBR

Pallets PBR foi introduzido no Brasil em 1990 pela assossiacão brasileira de Supermercados e por entidades que fazem parte do Comitê Permanente de Paletização (CPP) assesssorados pelo (IPT-USP) Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo.
Os pallets PBR têm medidas padronizadas de 1000mm x 1200mm, possuem número de peças (tábuas superiores, tábuas intermediárias, tocos e tábuas inferiores) com quantidades e medidas padrão e possuem gravação a fogo nos tocos, mostrando o fabricante, o mês e o ano da fabricação.
Funcionam como vasilhames pois suas características permitem que haja troca destes vasilhames entre empresas que utilizam o mesmo modelo e sua estrutura reforçada mostra que existem em uso, pallets PBR com até quinze anos em atividade.
Pelo fato de possuir uma medida padronizada (1000x1200mm), o modelo é utilizado por praticamente toda a cadeia produtiva do país, fazendo com que muitos comércios de pallets usados tenham seu negócio diretamente voltado à comercialização de PBR usado.
Este fato faz com que muitos pallets PBR furtados estejam presentes num comércio cujas peças não possuem origem legal.

07 – Pallets EURO

Os pallets EURO ou EURO PALLETS, possuem medidas padronizadas de 800x1200mm e é adotado pela comunidade Européia assim como os paltets PBR são aqui no Brasil.
Da mesma forma que existem pallets com medidas 1000x1200mm que não são necessariamente PBR aqui no Brasil, usamos tambem pallets com medidas 800x1200m que não são necessariamente EURO PALLETS pois a coincidencia existe apenas nas medidas de largurra e comprimento, entretanto sua composição (número de peças, medidas de espeçura e largura) são diferentes daquelas padronizadas para o pallet Euro.
Os pallets Euro, são muito utilizados nas exportações para países onde os compradores exigem que as mercadorias sejam acondicionadas nesses pallets.

08 – Pallets CP3 e CP2

Pallets CP3 e CP2, são parte de um conjunto de modelos que vai de CP1 a CP9 que foram projetados especificamente para uso na indústria química de toda a Europa. Cada um dos pallets CP possui uma medida padrão, porém no Brasil, das medidas dos CP, as mais usadas são o pallet CP3 com medida padrão 1140 x 1140mm e o CP2 com medida padrão 800x1200mm. As outras medidas tambem são usadas basicamente como pallets usados que chegam ao Brasil com mercadorias importadas e podem ser encontrados nos comércio de pallets usados.
Os pallets CP3 e CP2, são os mais utilizados no Brasil principalmente pela indústria química e por terem medidas padrões definidas, serem conhecidos pelo nome “CP3 ou CP2”, são como os pallets PBR muito frequentes no comércio de pallets usados

09 – Pallets usados

Pallets usados , são pallets recolhidos por empresas especializadas na tarefa de limpezas desses produtos que se amontoam em outras empresas que consomem produtos que lhes chegam paletizados.
É grande a frequência de pallets recebidos no Brasil por importação de mercadorias por isso é muito comum localizar tais pallets nos comércios de pallets usados.
As empresas que trabalham com pallets usados, oferecem um ótimo serviço de reciclagem, reaproveitamento dos próprios pallets ou transformação destes em cavacos para produçao de energia.
Promovem a reforma desses pallets e os recolocam no mercado, evitando assim que muitas árvores sejam abatidas para produção de madeira para pallets novos.
Desta forma, alem de oferecerem produtos a baixo custo para a indústria, proporcionam um grande favor ao meio ambiente.
Dentre os pallets usados, são comercializados todos os tipos de pallets onde podem ser encontrados lotes com medidas definidas produzidos pelo ato de seleção destes pallets usados.

10 – Pallets reformados

O Comércio de pallets reformados está presente também à disposição dos consumidores.
O trabalho de reforma de pallets está mais direcionado aos pallets de medida padrão, tais como pallets PBR, pallets Euro, Pallets CP3 e CP2 entre outros.
Os comerciantes deste setor fazem coleta ou compra mais seletiva e, por isso, se diferenciam um pouco dos que comercializam pallets usados que, por sua vez, tambem acabam reformando pallets para recolocação no mercado.
Existem empresas que diferentemente das que fabricam pallets novos, colocam apenas sua mão-de-obra para retirada de pallets de outras empresas, para reforma e devolução dos mesmos, cobrando apenas mão-de-obra, material usado na reforma e encargos onde estão inclusos seus lucros.
São estas as empresas prestadoras de serviço no setor de paletização que tambem contribuem para que menos árvores sejam derrubadas e assim prestam um bom serviço ao meio ambiente.

11 – Pallets vazados

Pallets vazados, são paletes confecçionados com tábuas superiores colocadas de forma que existam vãos entre elas.
Aquantidade de tábuas é definida levando-se em consideração os produtos a serem acondicionados, bem como a resistência que precisa ter o pallet para receber o carregamento que se precisa colocar.
Dependendo da quantidade de peso que se vá colocar no pallet, a espeçura da madeira tambem precisa ser avaliada pois quanto maior a espeçura das madeiras, maior será a capacidade de suportar peso do pallet.
Como o principal ingrediente dos pallets é a madeira, as espeçuras das mesmas influenciarão diretamente em sua composição de custos, valendo dizer que para pallets com medidas iguais, aqueles que tiverem madeiras mais espessas, terão com segurança maiores custos por acumularem maior valor de massa de madeira.

12 – Pallets face superior fechada

Pallets face superior fechada, tambem conhecidos como pallets assoalhados, são aqueles que como o próprio nome já diz, têm sua face superior diferente dos pallets vazados, ou seja, são totalmente fechados.
Geralmente são utilizados por cartonagens que os adquirem para o complementarem com caixas de papelão, e, para minimização de custos usam seu assoalho como fundo, evitando-se assim a colocação de mais umma chapa de papelão
Resumindo, são mais utilizados para formação dos kits de caixas CKD, que é um Kit composto de container desmontável, formado por envoltórios em papelão de alta qualidade, cantoneiras de madeira, acoplados a pallets de madeira fumigados, formando uma embalagem de alta performance, principalmente para produtos de exportação.

13 – Pallets reversíveis

Pallets reversíveis, são pallets cuja composição (iguais para face superior e face inferior), possibilitam sua utilização por qualquer um dos lados (superior e inferior).
Geralmente construídos com duas entradas, são recomendados e apropriados para prateleiras porta-pallets e tambem para superposição de cargas com superfícies regulares e ideal para movimentação interna de mercadorias.
Pelo fato de consumirem mais peças de madeira, geralmente são mais resistentes a peso e sua durabilidade tambem é maior.

14 – Pallets dupla face

Pallets dupla face, são pallets com tábuas em cima e em baixo podendo ser reversíveis ou não e são construídos nos modelos de pallets duas entradas ou pallets quatro entradas.

15 – Pallets para exportação

Pallets para exportação, podem ser construídos em qualquer modelo e tamanho para serem acomodados em cargas aéreas, marítimas ou terrestres.
O que define seus tamanhos são os espaços que o pallet utilizará quando do transporte.
Seus tamanhos são dimensionados para melhor aproveitamento de espaços em aviões ou containers ou carrocerias, de modo a minimizarem os custos de transporte através de um carregamento que de forma perfeita, ocupe os compartimentos onde serão trransportados.
A diferença básica entre pallets exportação e pallets para mercado interno, são os tratamentos fitossanitários que recebem com o o bjetivo de serem eliminadas quaisquer espécies de seres vivos que possam existir nas madeiras, impossibilitando-se assim a disseminação de pragas e doenças vegetais entre os países
Estes tratamentos são realizados hoje por duas formas:
HT (ar quente forçado), realizados em estufas onde os pallets são submetidos a altas temperaturas por um determinado tempo, considerado cientificamente suficiente para eliminação de todas as pragas e doenças.
MB ( fumigação com o produto químico BROMETO DE METILA) cujo prazo final para uso do produto é o ano de 2015, vez que os efeitos do produto ferem a camada de ozônio, por isso considerado maléfico à natureza.
Nas exportações são necessários certificados de tratamento dos pallets, que são emitidos pelas empresas credenciadas para tais tratamentos.

Vantagens do uso de Pallets em São Paulo SP

A adoção de pallets para o controle de estoque traz uma série de vantagens, tanto no controle de espaço de estoque, quanto em tempo para organização do estoque, que listaremos a seguir:

  • Eficiência no transporte de cargas: A primeira, e talvez mais evidente vantagem no uso de Pallet é que eles permitem o transporte de cargas do estoque através de empilhadeiras e paleteiras. Isso é essencial para o gerenciamento de médios e grandes estoques, ou em empresas que trabalham com estoques de matérias que tenham o Pallet como unidade de medida padrão, como fornecedoras de Papel, e algumas fornecedoras de peças para pavimentação;
  • Racionalização do espaço: Outra dos Pallets é que otimizam o espaço de estoque. Como as mercadorias são colocadas sempre de maneira padronizada sobre os pallets, a perda de espaço no estoque é mínima, considerando métodos convencionais de estocagem;
  • Pallets Facilitam controle de estoque: Uma grande vantagem dos Pallets é que permitem fácil controle do espaço de estoque por manterem as cargas com os quais estão carregados em um sistema padrão, agilizando e tornando mais eficiente o controle do estoque;
  • Menos danos aos produtos: como os pallets permitem a movimentação dos produtos por empilhadeiras e paleteiras, em estado inerte, isto é, sem mexer nos produtos em si, há redução significativa nos danos à produtos transportados.

Prateleira Pallet Estoque